12.

A palavra de Deus: Mateus 11:2-15
João, ao ouvir na prisão o que Cristo estava fazendo, enviou seus discípulos para lhe perguntarem: “És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?”
Jesus respondeu: “Voltem e anunciem a João o que vocês estão ouvindo e vendo: os cegos vêem, os mancos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e as boas novas são pregadas aos pobrese feliz é aquele que não se escandaliza por minha causa”.
Enquanto saíam os discípulos de João, Jesus começou a falar à multidão a respeito de João: “O que vocês foram ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? Ou, o que foram ver? Um homem vestido de roupas finas? Ora, os que usam roupas finas estão nos palácios reais. Afinal, o que foram ver? Um profeta? Sim, eu lhes digo, e mais que profeta. 10 Este é aquele a respeito de quem está escrito: “‘Enviarei o meu mensageiro à tua frente; ele preparará o teu caminho diante de ti’.
11 Digo-lhes a verdade: Entre os nascidos de mulher não surgiu ninguém maior do que João Batista; todavia, o menor no Reino dos céus é maior do que ele. 12 Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de força se apoderam dele13 Pois todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. 14 E se vocês quiserem aceitar, este é o Elias que havia de vir. 15 Aquele que tem ouvidos, ouça!

11. Preguem esta mensagem

A Palavra de Deus: Mateus 10:5-15
Jesus enviou os doze com as seguintes instruções: “Não se dirijam aos gentios, nem entrem em cidade alguma dos samaritanos. Antes, dirijam-se às ovelhas perdidas de Israel. Por onde forem, preguem esta mensagem: O Reino dos céus está próximoCurem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos[c], expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; deem também de graça. Não levem nem ouro, nem prata, nem cobre em seus cintos; 10 não levem nenhum saco de viagem, nem túnica extra, nem sandálias, nem bordão; pois o trabalhador é digno do seu sustento.
11 “Na cidade ou povoado em que entrarem, procurem alguém digno de recebê-los, e fiquem em sua casa até partirem. 12 Ao entrarem na casa, saúdem-na. 13 Se a casa for digna, que a paz de vocês repouse sobre ela; se não for, que a paz retorne para vocês. 14 Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos pés quando saírem daquela casa ou cidade. 15 Eu lhes digo a verdade: No dia do juízo haverá menor rigor para Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade.

09. Apenas uma palavra

Devocional dos alunos da Escola de Liderança da AMME para Adolescentes e Jovens. Esse devocional deve ser feito no dia 9 de dezembro. Leia o texto, medite sobre as perguntas no final e ore. (16 minutos de leitura)
……………………..

Muitas vezes nos perguntamos porque uma oração que fazemos, por melhor que fosse nossa intenção, não é atendida. Nos esforçamos por ser bons, por apresentar boas ofertas e prometemos um bom comportamento e nem assim somos recebemos o que pedimos. Será que Deus se esqueceu de nós? Será que Jesus não se importa com nossas súplicas, nossas lágrimas, nossos gritos? O medo de não serem atendidos se espalha entre muitos crentes e eles já nem oram para não se sentirem frustrados. Hoje veremos um homem que clamou de um modo que deixou Jesus admirado. Somente duas vezes lemos nos Evangelhos que algo deixou Jesus admirado: a fé do centurião que vamos examinar e a falta de fé dos concidadãos em Nazaré (Mc 6:6). Mas é o tamanho da fé que importa. Jesus disse que não. A fé pode ser do tamanho de uma sementinha de mostarda e mesmo assim acontecerem maravilhas (Mt 17:20). Esse texto vai nos esclarecer sobre como podemos orar e ser atendidos: de que isso depende e como funciona. Que fé precisamos ter para agradar a Jesus? Qual a relação da fé com a resposta às nossas orações?

Continue lendo “09. Apenas uma palavra”

08. Senhor, Senhor

Devocional dos alunos da Escola de Liderança da AMME para Adolescentes e Jovens. Esse devocional deve ser feito no dia 8 de dezembro. Leia o texto, medite sobre as perguntas no final e ore. (14 minutos de leitura)
……………………..

Quantas vozes há hoje no meio da Igreja! Há pregações de todo o tipo, que apontam para as mais diversas direções. Há igrejas para todos os gostos, e as pessoas não demoram em escolher aquela que mais lhes agrada. O que Deus pensa dessa Babel? Há uns que pregam com tanta propriedade que fazem todos os outros parecerem menos bíblicos. Há aqueles que realizam milagres tão verídicos que não deixam espaço para questionamento. Se há propostas tão divergentes, como estariam todas certas? Quais estariam erradas então, e como identificá-las se o certo e o errado parecem tão próximos? Nossos dias são os dos lobos disfarçados de ovelhas! Mal e bem se confundem, e andar pelo caminho correto exige mais discernimento. O texto que vamos examinar trata deste tema e nos orienta sobre como evitar tantos falsos profetas, disfarçados e mal-intencionados.

Continue lendo “08. Senhor, Senhor”

07. Não se preocupem

Devocional dos alunos da Escola de Liderança da AMME para Adolescentes e Jovens. Esse devocional deve ser feito no dia 7 de dezembro. Leia o texto, medite sobre as perguntas no final e ore.
……………………..

Quanto devemos nos dedicar ao trabalho? Quanto precisamos nos importar com os bens materiais? As teologias humanas vão desde o desapego total dos monges, até a visão dos bens e do trabalho como elementos cultuais e redentivos. Os protestantes se convencem e se deixam convencer de que trabalhar e juntar bens é uma expressão de piedade cristã. De fato, o apóstolo Paulo ensinou aos tessalonicenses “Se alguém não quiser trabalhar, também não coma” 2Ts 3:10; por outro lado, disse aos coríntios “os que usam as coisas do mundo, (vivam) como se não as usassem” 1Co 7:31 e João escreveu “Não amem o mundo nem o que nele há” 1Jo 2:15. A verdade é que o Reino dos céus faz grande diferença entre o que é material e o que é espiritual, e nesse texto Jesus nos ensina sobre isso. Ao estuda-lo, aprendemos a exata medida para a nossa vida em um mundo onde ainda devemos comer, beber e vestir, mas que não se compara com o Reino de Deus e a sua justiça. Amplie a sua visão!

Continue lendo “07. Não se preocupem”

4. Quanto vale a vocação?

José Bernardo
Série Vocação: sete estudos bíblicos nos evangelhos para entender vocação conforme a Bíblia. A grande maioria dos alunos da escola de liderança para adolescentes e jovens – Pacificadores é de vocacionados ao ministério. Nesta série de estudos bíblicos você encontrará a visão bíblica (nos evangelhos) sobre este assunto.

Sempre que falo sobre vocação com adolescentes e jovens, a questão do sustento ou da recompensa material é indisfarçável. As pessoas querem saber como vão manter a si mesmas e ainda atender às necessidades de uma família que gostariam de formar. As pressões da família pela escolha de uma carreira também se concentram nesse tema. De onde virá o salário e outros recursos determina a decisão. Essa não é uma preocupação irrelevante e, graças a Deus, os evangelhos não economizaram nos relatos sobre o que Jesus ensinou acerca desse assunto. Vamos examinar um dos ensinos centrais sobre do Senhor sobre o preço e a recompensa do serviço para o qual ele nos chama.

Continue lendo “4. Quanto vale a vocação?”

3. Quando acontece a vocação?

José Bernardo
Série Vocação: sete estudos bíblicos nos evangelhos para entender vocação conforme a Bíblia. A grande maioria dos alunos da escola de liderança para adolescentes e jovens – Pacificadores é de vocacionados ao ministério. Nesta série de estudos bíblicos você encontrará a visão bíblica (nos evangelhos) sobre este assunto.

Se você começou a lidar com a vocação agora, talvez ache que ainda é cedo para isso. Saber onde ir, o que fazer e como medir o sucesso são ideias difíceis de desenvolver para a maioria das pessoas. Mas isso não fica mais fácil com a idade e há pessoas que nunca chegam à certeza de sua vocação. É uma determinada postura pessoal que facilita a descoberta do chamado. No texto que vamos examinar, encontramos o próprio Jesus assumindo essa posição e identificando claramente sua vocação. Ele é um exemplo para nós. Se o imitarmos, a idade não será um obstáculo para nós.

Continue lendo “3. Quando acontece a vocação?”

2. Quem realiza a vocação?

José Bernardo
Série Vocação: sete estudos bíblicos nos evangelhos para entender vocação conforme a Bíblia. A grande maioria dos alunos da escola de liderança para adolescentes e jovens – Pacificadores é de vocacionados ao ministério. Nesta série de estudos bíblicos você encontrará a visão bíblica (nos evangelhos) sobre este assunto.

Todos são vocacionados? Quem vocaciona? Por mais ampla que seja a vocação, por mais que todas as pessoas, em algum momento lidem com essa realidade, você sempre pensará na vocação de modo particular. Eu sou vocacionado? Qual é a minha vocação? O que vou fazer a esse respeito? Cada pessoa, e você também, pensa na vocação a partir de si mesmo. Isto está certo? É assim que você vai descobrir a sua vocação? Hoje, quero caminhar com você através deste tema, para descobrirmos juntos a quem se refere a vocação, quem são as pessoas envolvidas nela.

Continue lendo “2. Quem realiza a vocação?”

1. O que é a vocação?

José Bernardo
Série Vocação: sete estudos bíblicos nos evangelhos para entender vocação conforme a Bíblia. A grande maioria dos alunos da escola de liderança para adolescentes e jovens – Pacificadores é de vocacionados ao ministério. Nesta série de estudos bíblicos você encontrará a visão bíblica (nos evangelhos) sobre este assunto.

Conforme você chega à adolescência e juventude, começa a se perguntar que carreira deve buscar e como se preparar para ela. Nesse momento, termos como vocação, talentos e sacerdócio são reforçados em seu vocabulário. Infelizmente, entre pessoas que amam o mundo e as coisas do mundo, que estão cada vez mais distante daquilo que Deus prefere, tais palavras perdem o significado original que tinham na Bíblia e no cristianismo; assim fica impossível definir a vocação. Então, quero convidar você a voltar ao princípio e pensar no real significado do chamado.


Continue lendo “1. O que é a vocação?”