#PACI20 devocional 03

#PACI20 devo40/03
“Não siga pela vereda dos ímpios nem ande no caminho dos maus” Pv 4:14. Dentro do discurso do pai em exaltação à sabedoria, agora o ouvimos falar da jornada da vida. Dos versículos 10 ao 19 ele apresenta dois caminhos: de 10 a 13 o caminho da sabedoria, de 14 a 17 o caminho dos perversos; em 18 e 19 faz uma comparação entre os dois. Novamente o caminho da sabedoria está no relacionamento com o pai, já o caminho dos perversos está na amizade com gente errada. Seguir e andar, vereda e caminho, ímpios e maus, a sequência das duas frases parece indicar um aprofundamento da destruição. Esse pai trata de um perigo comum: enquanto procuram sua identidade, muitos adolescentes e jovens se afastam da família, procurando o oposto, fazendo amizade com gente maldosa e maligna. Veja sua lista ‘A’: você está seguindo e andando com quem deveria evitar?

Ore por isso:
a) suplique por sua família, para que ela leve você pelo caminho da sabedoria; b) agradeça por sua família espiritual que é ainda superior à família natural; c) suplique ao Senhor por clareza sobre quem é maldoso e ruim em sua lista ‘A’ e se afaste deles; d) suplique para ficar livre da atração que a vereda dos ímpios e o caminho dos maus exerce sobre adolescentes e jovens.

Comente:
Use o link ‘comentários’ para compartilhar com os outros pacificadores que pessoas exercem mais influência e são mais imitadas entre seus colegas. Avalie se essa influência é positiva ou negativa e diga por quê.

#PACI20 devocional 02

A lista ‘A’ é uma relação das 12 pessoas com quem você passa mais tempo, a quem você ouve e fala mais, em qualquer ambiente (escola, igreja, trabalho etc). O critério é a quantidade de tempo com que se relaciona. Você precisa escrever essa lista para utilizá-la na prática dos seus devocionais.

#PACI20 devo40/02
“Não diga ao seu próximo: “Volte amanhã, e eu lhe darei algo”, se pode ajudá-lo hoje” Pv 3:28. Ainda o discurso de um pai ao filho sobre a importância de ser sábio. Quem é sábio conquista sensatez, equilíbrio e vive calmamente (v21). Isso se reflete em várias áreas da vida, inclusive em fazer o bem ao próximo: a) “Não diga ao seu próximo” – no verso anterior o bem deve ser dado ‘a quem de direito’, ou seja, está conosco mas pertence ao outro – aqui ‘próximo’ é alguém com quem se tem algum relacionamento; b) “Volte amanhã, e eu lhe darei algo” – trata-se de uma procrastinação, um atraso, que não combina com a sabedoria; “se pode ajudá-lo hoje” – se isto que foi prometido já ‘está com você’, significando uma omissão. Há alguém em sua lista ‘A’ precisando de algo que você pode dar? O que você vai fazer por essa pessoa?

Ore sobre isso:
a) suplique ao Senhor para ser sensível às necessidades de cada pessoa em sua lista ‘A’; b) para entender que Deus deu a você coisas que são para o seu próximo; c) para ter uma atitude generosa e pronta principalmente para com as pessoas em sua lista ‘A’.

Comente:
No #PACI09 em Santos – SP trabalhamos a ‘História do Samaritano’ (Lc 10:,30-35) e aprendemos o conceito ‘Pare por uma pessoa’. Use o link ‘comentários’ para contar aos outros pacificadores uma situação em que você precisou parar por uma pessoa, um momento em que as necessidades de alguém próximo exigiram que você deixasse o que estava fazendo para ajudar.

#PACI20 devocional 01

Os devocionais preparatórios para a escola de liderança da AMME para adolescentes e jovens – Pacificadores, são uma matéria obrigatória: Inteligência Emocional. São 40 devocionais para serem feitos do dia 1 de dezembro ao dia 9 de janeiro. Para fazer os devocionais você deverá ter uma lista com os nomes de 12 pessoas com quem você mais se relaciona, vamos chamá-la de lista ‘A’.

#PACI20 devo40/01
“Meu filho, se os maus tentarem seduzi-lo, não ceda!” Pv 1:10. Depois de uma introdução, uma exaltação da sabedoria é colocada na boca de um pai falando ao seu filho jovem ou adolescente. Essa é a primeira coleção de provérbios e vai de 1:8 a 9:18. O primeiro tema é uma advertência sobre a sedução para o mal, o oposto da sabedoria: a) “Meu filho”, mesmo sendo filho, o jovem pode não dar ouvidos aos pais, mas aos de fora; b) “se os maus”, isto é pecadores, transgressores, quem falham ou fazem errado; c) “tentarem seduzi-lo”, a raiz é grande ou largo, incluindo ilusão e engano pela vaidade ou pela cobiça; d) “não ceda!”, não deseje ou não se permita àquilo que uma conversa assim oferece. Veja se há em sua lista ‘A’ alguém seduzindo você ao erro pela vaidade ou cobiça. O que você vai fazer para evitar isso?

Ore sobre isso:
a) pela segurança de melhor relacionamento com seus pais e líderes; b) para identificar com clareza em sua lista ‘A’ as pessoas que insistem nas coisas erradas; c) para rejeitar a conversa que apela para sua vaidade e cobiça; d) para que seus desejos carnais não escravizem você.

Comente:
Compartilhe com os outros pacificadores como você acha que podemos identificar “os maus” que nos tentam seduzir entre nossos relacionamentos. Clique em ‘comentários‘.