#PACI20 devocional 28

Devocional para fazer neste sábado, 28 quando faltam 15 dias para nossa escola Pacificadores.

#PACI20 devo40/28
“Não se associe com quem vive de mau humor, nem ande em companhia de quem facilmente se ira” Pv 22:24 (De Provérbios 22:17 a 24:22 temos o terceiro livro). Esta advertência se justifica no versículo seguinte. Literalmente, ‘Não se associe com um líder raivoso e com um indivíduo esquentado você não andará’: a) “Não se associe”, a raiz é apascentar, portanto atender, servir; b) “com quem”, o termo é o hb. baal, portanto um líder; c) “vive de mau humor”, a raiz é ‘narina’, então, a pessoa de respiração forte, o que indica emoções descontroladas; d) “nem ande em companhia”, ir, vir, entrar; e) “de quem”, indivíduo; f) “facilmente se ira” a raiz é ‘calor’, portanto alguém ‘esquentado’. A justificativa no contexto antecipa as descobertas mais recentes da neurociência: “você acabará imitando essa conduta”. Imitar é um componente fundamental do relacionamento. Em sua lista ‘A’ existem pessoas raivosas e esquentadas?

Ore sobre isso:
a) a maioria das brigas familiares acontece por imitação, assistindo alguém raivoso ou esquentado, tendemos a repetir o comportamento, nesse caso, ore pedindo sabedoria a Deus para abrandar o furor com uma resposta branda; b) confesse a Deus se você mantém amizade com pessoas mau humoradas e iracundas e comprometa-se a evitar tais companhias; c) o texto deixa entrever uma situação de liderança, portanto ore a Deus para evitar cooperar com um líder emocionalmente descontrolado e esquentado, pois isso conduz a uma armadilha mortal; d) examine-se e confesse a Deus se você é assim e deixe essa atitude.

Comente:
Use o link ‘comentários’ para falar com os outros pacificadores sobre comportamentos emocionais que também nos influenciam negativamente nos relacionamentos. Para isso, pense em como seus relacionamentos estão influenciando você.

6 comentários em “#PACI20 devocional 28”

  1. Em uma liderança ministerial é muito importante que haja controle emocional, uma sobrecarga de afazeres pode gerar um líder raivoso e emocionalmente instável no sentido de se irritar facilmente com problemáticas banais, devemos ter o entendimento que somos um corpo, discípulos sendo guiados prontos a aprender, e um líder não deve se irar pois esse ato pecaminoso separa o corpo.

  2. Conviver com pessoas raivosas, estressadas, reclamonas, ingratas, intolerantes é como conviver com um vazamento, que no começo fica ali gotejando, e fingimos que não estamos ouvindo, mas logo vai intensificando e quando menos esperamos, explodimos de tanto estresse, e não aguentamos nem ficar perto ou uvir qualquer barulho. Queremos resolver logo esse incômodo. Nos livrar da goteira. Que o senhor nos livre de sermos essa goteira.

  3. Tenho percebido a importância de dominar a si mesmo buscando o controle do Espírito, especialmente quanto a ira. Esse texto fala muito comigo e me lembra o quanto preciso depender do Espírito para liderar pessoas sempre em paz.

  4. O grande problema para mim está na ausência da vivência da palavra de Deus em minha. É perceptivo quando ando na palavra de Deus, vivendo uma vida controlada e fortalecida pelo Espírito Santo, mas quando deixo que meu EU me domine, então as obras da carne serão manifestas. O que tenho que fazer é viver cada instante sendo controlado pelo Espirito de Deus e sua Palavra. Creio que dessa maneira não haverá espaço para irá, discórdia, pessimismo, e toda forma de coisas ruins proveniente da ausência da Palavra de Deus.

  5. Estamos vivendo um tempo onde as pessoas estão casa vez mais egoístas. A necessidade da satisfação pessoal, o Eu primeiro e depois o resto, creio que tem sido um dos gatilhos que tem disparado negativamente nos relacionamentos. Praticar o mandamento de amar ao próximo como a ti mesmo se tornou belas palavras, algo somente para alguns. Somos chamados para ser aqueles que irão influenciar a todos ao nosso redor a viver a Palavra que liberta, que transforma, que cura, que sustenta em meio a tormenta, mas que nos garante que em Cristo podemos ter relacionamentos saudáveis.

  6. Como já sabemos as más amizades corrompem os bons costumes, como diz em 1 Coríntios 15:33, justamente por nós ao longo do tempo passarmos a imitar as pessoas que estão ao nosso redor. Por isso, primeiramente eu vejo que nós devemos nos policiar em obter o Fruto do Espírito, a endocracia, pois caso nós consigamos controlar as nossas emoções, sendo pessoas sensatas, nós também conseguiremos influenciar as pessoas que estão ao nosso redor, e assim elas também poderão se aproximar mais de Deus. E além disso, é importante que tenhamos o discernimento de saber se estamos sendo influenciados pelas pessoas que estão a nossa volta, como as pessoas raivosas e mais esquentadas, e ter a ousadia e a coragem para se afastar delas, pois sabemos que nossa prioridade é Cristo e agradar a ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *