#PACI20 devocional 18

00#PACI20 devo40/18
“Começar uma discussão é como abrir brecha num dique; por isso resolva a questão antes que surja a contenda” Pv 17:14. Literalmente, ‘abrir as águas, o começo da acusação; mas no enfrentamento de um conflito que lhe exponha, fuja.’: a) “discussão” de ‘acusar’ ou ‘julgar’, “questão” de ‘expor’ ou ‘desnudar’, e “contenda” de ‘atirar’ ou ‘lançar’, as três palavras dão a entender que uma pessoa, possivelmente em posição de liderança, acusa e expõe publicamente o leitor; b) “abrir brecha num dique” é uma interpretação razoável. O texto parece dizer que, quando somos acusados ou repreendidos, quanto mais discutirmos maior será o dano. Mesmo um pequeno vazamento se torna uma grande enchente. Portanto, o conselho do escritor é que, ao ser exposto, ao receber uma repreensão pública, abandone o ‘tiroteio’, não insista em revidar ou discutir. Como você reage a uma repreensão, justa ou injusta: discute e retruca ou deixa passar?

Ore sobre isso:
a) confesse ao Senhor se você retrucou a alguma repreensão que recebeu e abriu uma represa de emoções que trouxeram prejuízo; b) peça sabedoria ao Senhor para fugir de contenda com as pessoas que lideram você; c) assuma com Deus o compromisso de não se deixar levar pelas emoções e se envolver em discussões que causam tanto prejuízo.

Comente:
Se este texto fala do relacionamento com pessoas em posição de autoridade, as novas gerações têm mais dificuldade em colocá-lo em prática. Vivemos em uma época quando a obediência está fora de moda. Cada um quer ser seu próprio líder, então ninguém aceita ser repreendido. Comente sobre isso, use o link ‘comentários’.

4 comentários em “#PACI20 devocional 18”

  1. A geração que não aceita ser repreendida não viverá sobe o governo de Deus. Toda as pessoas que são autoridades em nossas vidas e em todos os aspectos dela foi o Senhor quem permitiu. Como vemos nos 10, o mandamento 5 é claro para que a desobediência e a rebeldia sejam deixadas de lado para se cumprir o mandamento da obediência. Hoje vejo a repreensão em minha vida como um cuidado, mesmo que na hora cause desconforto ou quando é uma repreensão injusta, tenho sentido o cuidado de Deus nisso.

  2. Além da questão da obediência ser algo que choca com os padrões atuais, acredito que uma geração que cresceu rodeado ou até ensinada nos falsos evangelhos não conseguirá desenvolver relacionamentos com sua liderança saudáveis, não conseguirá ser repreendida e entender aquilo como um cuidado. ‘Até mesmo pq se todas as coisas devem cooperar para minha própria felicidade, para o meu bem-estar, qualquer coisa que venha contra isso, que me cause desconforto, não deve ser algo que devo aceitar, ou até mesmo não é algo de Deus, já que ele quer me ver feliz’, esse e tantos outros pensamentos podem surgir. Mas a leitura da palavra de Deus nos calibra, nos leva de volta ao rumo, nos faz ter a convicção que Deus corrige o filho que ama, e isso sim é cuidado e amor, e nos levará ao gozo eterno.

  3. Desde minha conversão tentei manter um posicionamento bem pacífico em meio a conflitos, repreensões e discussões, eu fui taxado de besta, que deixa as pessoas montarem em cima de mim, que não sou homem suficiente para levantar a voz contra alguém, mas eu tento ao máximo me espelhar em Jesus, ele levantaria a voz? Ele brigaria? Ele retrucaria ou faria pirraça? Eu busco caminhar da forma mais paficifica possível tentando estar nesse caminho estreito que é o Senhor, longe de contenda e intriga, até porque a nossa língua é afiada e uma pequena coisa que dizemos pode matar alguém por dentro

  4. Os atuais jovens e adolescentes possuem o comum problema de falta de obediência e de não reconhecer as figuras de autoridade que estão ao seu redor, e por isso a desobediência e a ideia de ser o dono da própria vida, de que ninguém precisa mandar em mim além de si mesmo, está corrompendo essa geração. Em particular eu vejo que a obediência é mais difícil quando as ordens ou repreensões são feitas de formas injustas ou por falta de informação e de discernimento, que acontece não entre líderes espirituais mas principalmente nas autoridades seculares da nossa vida. Então creio que para tentar não discutir nem rebater, temos que tentar nos manter calmos, e se for necessário ficar em silêncio e depois quando for o momento propício tentar resolver a situação de uma maneira mais efetiva, pois sabemos que há tempo para todas as coisas como é dito em Eclesiastes 3, e além disso sabemos que em momentos assim temos que ter paciência em Deus, pois sabemos que os líderes e autoridades como diz em Tiago 3:1, serão julgados com maior rigor, portanto temos que confiar principalmente na justiça de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *