#PACI20 devocional 14

#PACI20 devo40/14
“É melhor ter verduras na refeição onde há amor do que um boi gordo acompanhado de ódio” Pv 15:17. É possível ver o versículo 16 como contexto, falando do relacionamento com Deus antes do relacionamento com as pessoas. Literalmente, ‘Melhor uma alimentação de verdura mas onde está o amor do que um bezerro engordado mas com ódio’: a) “refeição” tem raiz em ‘jornada’, indicando a continuidade, portanto alimentação ou dieta; b) “verduras” tem raiz em ‘verde claro’, portanto ‘desbotado’, pouco interessante; c) “onde há” e “acompanhado” são a mesma preposição aditiva ou adversativa, o autor une o tipo de refeição com a qualidade do relacionamento entre as pessoas que partilham dela; d) “ódio” e consequentemente ‘inimigo’. O texto faz considerar se vale a pena buscar prosperidade e riqueza se o resultado for inimizades e ódio. Coisas materiais ou relacionamentos, ao que você dá mais atenção, o que tem maior valor?

Ore sobre isso:
a) confesse ao Senhor se você dá mais importância a coisas do que às pessoas em sua lista ‘A’; b) confesse ao Senhor se você busca mais os seus próprios interesses do que a edificação de seus relacionamentos; c) suplique ao Senhor por contentamento, para que seu coração não seja desviado pela ganância e pela cobiça; d) agradeça a Deus por cada pessoa em sua lista ‘A’, pelo valiosa que cada uma é para você.

Comente:
Nem sempre o materialismo é tão explícito. Na verdade, ele é até bem sutil. Por exemplo, quando olhamos para o sofrimento das pessoas apenas do ponto de vista da falta de comida, roupas ou moradia e escola, não estamos sendo materialistas? Comente com os outros pacificadores as formas sutis como substituímos relacionamentos por coisas materiais em nossa cultura.

5 comentários em “#PACI20 devocional 14”

  1. Somos materialistas quando preferimos ficar nas redes sociais que interagir com nossos próximos, quando estamos com alguém e não desgrudamos da tela do celular. São formas de mostrar que você não tem interesse nas pessoas.

  2. É, acho que em minha vida o que tem pegado mesmo é às vezes o excesso de atividades, e acabo não priorizando as pessoas ao meu redor, sempre me preocupando com algo a fazer.
    E como já vimos nos paci’s anteriores, um líder precisa ser disponível, está à disposição das pessoas.

  3. Atualmente as pessoas tem exaltado uma padrão consumista onde a importância está no ter e não no ser.
    Ser para Jesus é ter o entendimento de onde está a porção boa, é ver as necessidades das pessoas sem julgamentos, é dar de bom grado aquela atenção deixando de lado as vezes aquela coisa que não irá me agregar a nada, e que tenho por puro materialismo.
    Devemos tomar cuidado para não deixar as pessoas que realmente importam de lado por uma questão de orgulho, vaidade, material.

  4. Acho que o entretenimento é um materialismo que tem nos afastado das pessoas e de Deus. Trocamos momentos com Deus, com a família ou amigos por causa de um filme, uma série, um jogo etc.

  5. Atualmente eu percebo que a sociedade está se tornando mais materialista, principalmente quando as amizades são contadas não por sua qualidade e sim por sua quantidade. Então o que importa, não é criar fortes vínculos de paz entre nós, não é ter verdadeiros amigos que se importam com você e te aproxime de Deus, mas sim ter muitos amigos, milhares de seguidores nas redes sociais, como se a quantidade de amigos estivesse se tornando uma espécie de ostentação na sociedade tecnológica em que vivemos hoje, a amizade deixou de ser algo intrínseco na vida das pessoas, mas sim uma forma de se mostrar popular para o mundo. Mas nós cristãos temos que nos esforçar para sermos diferentes, para criarmos amizades verdadeiras, pois como diz Eclesiastes 4:10, “se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *