#PACI08 Porto Seguro – BA


A terceira edição de Pacificadores aconteceu em uma invasão em Porto Seguro – BA, um bairro superpopuloso com muitos problemas estruturais. Na pesquisa de campo, identificamos a desestrutura familiar como a principal estrutura maligna. Divórcio, separação, adultério, alienação parental, violência doméstica, incesto, eram alguns dos aspectos do mal que devíamos enfrentar. Então preparamos a campanha ‘Onde mora a paz?’. A AMME sempre defendeu uma evangelização contextualizada, que parte da situação para promover transformação. Por isso nossa agência missionária ajuda as igrejas a desenvolver uma evangelização efetiva.

Nossos alunos foram capacitados para enfrentar aquela situação. Eles visitaram 1800 domicílios naquela comunidade, fazendo uma pesquisa que foi tabulada na primeira semana e ofereceu detalhes do problema. Também fizeram uma campanha para despertar a atenção para o problema, colando cartazes e distribuindo folhetos com o tema. Depois, voltaram a cada domicílio para ensinar sobre ‘o plano de salvação para a família’. Também lançamos o Circuito Áquila, uma metodologia de ensino para crianças desenvolvida pela AMME; com ela, nossos alunos alcançaram mais de 400 crianças com a mensagem de paz na família em um dia.

Sua igreja pode se beneficiar da ajuda de uma agência missionária que sabe como apresentar a mensagem do Evangelho a partir da realidade do público alvo e produzir transformação. Envie adolescentes e jovens com potencial para liderança. Veja agora a página de matrícula.

4 comentários em “#PACI08 Porto Seguro – BA”

  1. Não estive nesse Paci, mas o #omelhordopaci nesse ano foi a campanha para lidar comm o tema da violência.

  2. O livro desenvolvido para abordarmos as pessoas nas ruas e de casa em casa, mostrando àquelas pessoas que o maior foco de violência acontecia dentro de seus próprios lares. Também gostei muito da pulseira que falava de “PAZ”(perdão, amor e zelo). Foi o#melhordopaci.

  3. #omelhordopaci em 2008 foram os vínculos que os alunos criaram com os moradores da região, através das visitas repetidas, permitindo uma abordagem assertiva acerca dos problemas de violência e trazendo a mensagem de paz para cada casa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *